RSS

“Você deve se orgulhar do sobrenome que tem!” – Sobrenome Pinto – Familia Pinto

06 nov

Valorizando os nacionais. O Brasil, bem como os Brasileiros tem um hábito que é explicado historicamente. Em grande parte é valorizado mais o que vem de fora do que a história, cultura e valores nacionais. Os judeus nativos do Brasil tentam explicar a sua história procurando vínculos diretos com Portugal ou Espanha, quando na verdade a raiz da história migrou para o Brasil e aqui é nossa raiz e guarda nossa história. Resgatá-la é um dever nosso e não deve morrer. A história está aqui e tem continuidade aqui.

Segue uma matéria ótima que pesquisei e estou pondo na integra e você poderá conferir direto na fonte.

Entramos em contato com o site, mas não obtemos respostas, por isso postamos e aplicamos a fonte da Notícia, por que isso não é acontecimento, mas Notícia.

Ziraldo, meu irmão:

Tenho um pedido inusitado a lhe fazer: uma amiga minha, professora de Nova Lima (perto de sua terra) está com um problema sério. Uma aluninha dela está com vergonha do sobrenome Pinto. E naturalmente a garotada da classe cai em cima pra aumentar ainda mais o desconforto da menina. A professora, Renilda, enfrentou a barra com jeito, criatividade, mas não conseguiu resolver a coisa de todo. Sugeri que ela falasse de você e de outros Pintos famosos. Ela vai falar numa aula próxima. Mas eu acho que você poderia dar a maior força se a contatasse (e-mail, talvez seja mais fácil) e mandasse um alô e orientação à sua maneira pra resgatar uma menina que está com vergonha do glorioso nome.

Envio abaixo um relato da professora pra você ter uma idéia do que aconteceu e acontece. Sem dúvida você tira de letra a coisa. Como eu não tenho (infelizmente) um Pinto no nome pra explicar melhor, deixo pra você essa responsabilidade, se puder, lógico.
Um abraço do

Mauricio.

(segue-se o relato da professora Renilda)
Amigo Mauricio:

Vou “tentar” ser rápida para te contar um dos casos que te prometi. Tudo ocorreu, na sexta-feira passada, justo no dia da minha tutora!

No tal projeto que devo desenvolver, “A gente faz um país”, eu deveria levar as crianças à conclusão que, através dos sobrenomes das pessoas, somos capazes de descobrir a origem das famílias. Tive que fazer um cartaz com os nomes de todos os alunos e cada um dizia seu sobrenome para que eu pudesse registrá-lo no cartaz. (Cometi uma falta grave! Eu deveria ter olhado os sobrenomes antes dessa tarefa. Acho que assim teria evitado a confusão. Mas como recordar os sobrenomes de 84 alunos?).
Voltemos ao “causo”: Quando estava chegando na vez da Paula dizer seu sobrenome, comecei a perceber uma certa agitação, mesclada de risos, de deboche. Assim que lhe perguntei o sobrenome ela disse imediatamente: “AGUIAR!”

Foi um alvoroço na sala! Todos gritavam: “É mentira! É mentira! O sobrenome dela não é esse!”

A Paula, categórica, retrucava: ” É esse mesmo, minha mãe me disse!”

Resolvi entrar e enfrentar o impasse, dizendo: “Ora! Vocês querem saber mais do que ela qual é o seu sobrenome? Ela já é uma mocinha e sabe dizer seu nome certo!”

Os alunos não se conformavam e a Paula, amuada, baixou a cabeça na carteira.

Eu disse que era fácil averiguar, bastava verificar no livro de chamada da classe. Na mesma hora a Paula levantou a cabeça e disse: “Mas, tia! Aqui eles não sabem meu nome certo!”

Eu expliquei a ela que, para fazer a matrícula, os pais enviaram a certidão de nascimento e que não havia dúvidas.

“Tia, minha mãe falou que eles escreveram errado na certidão!”

Eu já estava curiosa para ver o tal sobrenome. E vi. Coitadinha! Compreendi todo o seu desespero! PINTO!!!

Essa palavra, para crianças de 7 a 9 anos, é o máximo!!!!

Eu olhava para minha tutora, notava que ela esperava uma atitude minha! Ela ainda não sabia nada do Pinto!

Muito séria eu li : “Paula Cristina Pinto!”

Os alunos abaixavam a cabeça para rir, outros menos discretos soltaram gargalhadas, e a coitadinha encolhida de humilhação!

Eu disse:”Por que os risos? Qual a graça num nome tão bonito? Eu quero saber o por quê desse alvoroço! Alguém vai ter que me falar! Joaquim, por que você ri tanto?”

“Ah, tia! Não tenho coragem de falar! Fico com vergonha!”

E fui perguntando para todos. Com risinhos envergonhados, ninguém se atrevia a me explicar… até que o João, que é mais atrevido, disse:

“É que o sobrenome dela é Pinto!”

“E o que tem isso demais? Conheço um tanto de Pintos!”

Nessa hora eu mesma vi a conotação da minha frase na cabecinha deles, e corrigi: “Um tanto de gente que tem o sobrenome PINTO! Qual a graça nisso?”

“Ah, tia! É que pinto, é aquela coisa do homem!”

Eu, fingindo surpresa, indaguei: “Que coisa do homem que chama Pinto? Não conheço nenhuma!”

A Juliana, a assanhada da sala, logo se prontificou a explicar: “É aquele negócio que o homem tem pra fazer xixi!”

A Manuela, querendo ser mais inteligente, disse: “Sua burra! A gente fala é sexo do homem!”

Eu “superassustada”, perguntei: “O quê? O homem tem um pinto? Eu não sabia!!!! E esse pinto faz o xixi pro homem??? Eu sei que pinto é o filhote da galinha, que ele faz piu…piu…, que come bichinhos… Não sabia que o homem tem um dentro da cueca!!! ”
A sala veio abaixo de tanto rir! Eu já não estava conseguindo me segurar, com vontade de rir!

Perguntei aos meninos, quem teria coragem de me mostrar o seu pinto!! Que eu estava curiosa para ver se ele piava e se não os bicava, se ficava quietinho dentro da cueca, se não morria com falta de ar!!!

Daniel, o sabichão, disse: “É outro pinto tia! Não é o da galinha não! É o negócio do homem! ”

Aí, eu fui explicar, que o “negócio” do homem se chamava pênis e não Pinto! Que quando é criancinha, as pessoas carinhosamente chamam de pinto, para facilitar (facilitar para eles e complicar para as professoras)! Falei que agora, eles já eram grandinhos e estavam aprendendo uma nova palavra: PÊNIS!!!

Ainda pedi: “Vamos repetir? Quantas sílabas ela tem? Então como ela será classificada? Como se chama esse acento?”

Não sei se tomei a atitude certa, só sei que a Paula começou até a rir dos meninos, e acabou sua tristeza, apesar de não se conformar ainda com o seu “Pinto”, pois no final da aula, ela me procurou e disse:”Eu sou Aguiar sim, minha mãe falou! O homem lá do cartório é que confundiu!”

O caso se resolveu de um lado, mas ainda estou preocupada! Essa menina, por complexo, está rejeitando o próprio nome, negando sua identidade!

Como você acha que devo lidar com ela? Como ajudá-la a aceitar? Falei com ela sobre a família Magalhães Pinto, da tradição e orgulho deles pelo nome. Falei que não é o sobrenome que nos faz, e sim nós que tornamos nosso sobrenome honrado ou…maldito!

Agora, preciso descobrir a origem da família Pinto.

Quero só ver a avaliação da minha tutora!!!

Fique com Deus, amigo!

Mande um beijão pro Chico Bento!!!…

Renilda

( e agora, a resposta do Ziraldo)

Renilda:

Diz pra Paula que ela deve se orgulhar do sobrenome que tem. Ela, certamente, deve ser moreninha, como todos os que têm esse sobrenome. Fiquem sabendo que nós, os Pintos, não somos cristãos-novos como os que têm sobrenome de bichos – Coelho, Carneiro, Raposo, Leão – ou nome de árvores, como Carvalho, Pinheiro, Macieira, Pereira, Oliveira, etc. Nós somos descendentes dos judeus morenos da Península Ibérica, os Sefardins. Quando os árabes chegaram à Portugal, encontraram os lusos que eram branquíssimos, descendentes dos Celtas. Os lusos – os primeiros portugueses – levaram o maior susto com aquela gente morena e achavam que nossa turma era pintada de marrom. E passou a chamar a gente de pinto, ou seja, o particípio passado sincopado do verbo pintar (assim como ganho e ganhado). Pinto quer dizer pintado. Ou seja: moreno. É um belo sobrenome e a Paula deve se orgulhar dele. Nós não somos filhotes de galinha.

Um beijo do

Ziraldo

com aval do Mauricio de Sousa

Obs.: Os nomes verdadeiros foram trocados por fictícios para manter em sigilo a verdadeira identidade das crianças.


02.09.2005

DOE PARA ESTE PROJETO NO LINK ABAIXO:

Captura de Tela 2015-03-06 às 13.15.06

Fonte: http://www.monica.com.br/mauricio/cronicas/cron289.htm

Anúncios
 

Tags: , , , , , , , , , ,

37 Respostas para ““Você deve se orgulhar do sobrenome que tem!” – Sobrenome Pinto – Familia Pinto

  1. Antonio Pinto

    janeiro 6, 2011 at 1:45 am

    A informação que eu li está quase igual a que eu ja li eu outros site o sobre nome pintp é um apilido sim que vem do verbo pintar mais ele foi dado para um cavaleiro medieval que apois uma batalha vouto todo coberto de sangue onde um de seu parceiros perguntou como vindes pinto.eu não sei qual das verções está coreta porer qual delas for todas é motivo de orgulo.ja ouvi dizer qque a familia pinto vem de uma linhagem unica.

     
    • LUCIANO HENRIQUE PINTO

      abril 4, 2012 at 4:04 pm

      A familia Pinto não vem de uma linhagem unica. Os Pintos descedentes de Paio Soares, aquele que retornou da guerra “pintado” de sangue são claros, descedentes dos celtas. Perseguiam os Mouros (de pele escura). Existe os Pintos sefaradis, que é exatamente a historia contada por Ziraldo, estes eram de pele escura, e foram apelidados por “Pintos”. Após a conversão forçada, todos os judeus convertidos ao cristianismo tiveram que adotar nomes relativos a natureza. Os sefaradis assim fizeram, mas mantiveram o apelido que os caracterizava no “nome do meio”… assim ficaram: joaquim pinto de lima, josué pinto carvalho, etc.

      E só uma outra coisinha: ter vergonha do nome por causa da associação com o orgão sexual masculino é complexo de inferioridade não fundamentado. É menosmprezar a familia que o criou – e no qual ele deveria defender, diante dos zombadores. Não faz o menor sentido…

       
    • Nuno Pinto

      março 24, 2014 at 10:55 pm

      Antonio Pinto, mais concretamente o parceiro do cavaleiro que voltou coberto de sangue era precisamente seu comandante e primeiro rei de Portugal Dom Afonso Henrriques. Essa passagem esta amplamente documentada na Historia e de alcunha aos cavaleiros que combatiam os mouros passou mais tarde a nome de familia. Pinto de pele branca é geralmente descendente remoto de cavaleiros ligados á expanção medieval de Portugal na peninsula iberica tanto contra Mouros como Castela.

       
  2. Romeu Pinto Silva

    abril 16, 2011 at 6:29 pm

    Prezado Blogueiro.Com todo respeiro a Ziraldo;o finalzinho da fala dele está equivocada,pois como comentou outro internauta(Antonio Pinto),realmente foi em uma batalha que a alcunha¨PINTO¨nasceu,e para ser mais preciso foi na batalha de ¨Alcaçer Kibir¨,agora em relação a se tinham ou não judeus de qualquer vertente geográfica na matriz familiar do ramo Pinto,isso é irrelevante.

     
  3. Romeu Pinto Silva

    abril 16, 2011 at 6:30 pm

    Prezado Blogueiro.Com todo respeito a Ziraldo;o finalzinho da fala dele está equivocada,pois como comentou outro internauta(Antonio Pinto),realmente foi em uma batalha que a alcunha¨PINTO¨nasceu,e para ser mais preciso foi na batalha de ¨Alcaçer Kibir¨,agora em relação a se tinham ou não judeus de qualquer vertente geográfica na matriz familiar do ramo Pinto,isso é irrelevante.

     
  4. Romeu Pinto Silva

    abril 16, 2011 at 6:32 pm

    Por gentileza,considere o segundo envio.

     
  5. Fernanda

    outubro 12, 2011 at 9:58 pm

    Nossa é horrivel isso, até hoje eu tenho um pouco de receio com o meu nome… Sempre quando a professora começava a chamada eu ja começava a tremer e ficar tensa comedo de como iria ser a reação dos meus colegas, então quando falavam meu nome todos entravam em gargalhadas, era muito constranjedor…Eu naum podia fazer nda apenas abaixava e começava a chorar, e isso neim era o pior: eu ganhava varios apelidos na escola “Fernanda Pênis” era horrivel…

     
    • maria

      julho 6, 2013 at 5:10 am

      eu fico assim tambem é muito ruim!!

       
  6. Joana

    outubro 23, 2011 at 1:12 pm

    Eu também tenho esse sobrenome constrangedor. Já estou com 33 anos e eté hoje sinto pavor quando tenho que citar esse nome horroroso. Esses pais que colocam esse nome constrangedor nos filhos deveriam sere punidos. Mas pai é pai, né?
    Mas queria muito que os juízes autorizassem para esses tristes mortais, como eu,que possuem esse sobrenome, possam pedir uma retificação e anulá-lo de toda sua vida, toda sua documentação.
    E finalizando, com relação à menina Paula Cristina Pinto, não adianta tentar disfarçar que esse é um sobrenome importante, esse sentimento que ela sente não vai passar nunca, não adianta querer enrolar porque mesmo que algumas pessoas tentem não pensar assim mas é assim que ele fica subentendido na cabeça de todos “um pênis” e a vontade de rir é inevitável. Porque esse nome se transformou mesmo em uma piada constrangedora que quem o coloca em um filho não tem noção do quanto afeta o psicológico da criança ou, no meu caso, até mesmo depois de adulta. A menina tem toda razão de se sentir assim. A justiça deve dar a oportunidade de podermos tirar esse nome da nossa vida e dar direito também à
    s crianças que se sentirem acuadas por essa ação impensada de nossos pais. Espero mesmo que algum juiz se sensibilize e nos ajude. Peço encarecidamente.
    Abraço a todos e obrigada por essa oportunidade.

     
  7. Juliano dos Santos Pinto .'.

    novembro 14, 2011 at 5:55 pm

    Nosso sobrenome é um dos mais antigos de Portugal, não sei se tem alguma relação com o judaísmo, por que nomes de animais são de origem judia. Mas o que importa se nos ridicularizam devido ao nosso nome. Devemos não ter atenção a essas pessoas ignorantes que não estudadam as árvores geneológicas. A todos e todas da família Pinto o meu abraço !

     
  8. Sandra M Pinto de A.

    dezembro 29, 2011 at 10:37 pm

    Eu também assino Pinto e recebo piadinhas desde criança e até hoje casei e continuei com o nome que é parte de minha história.

     
  9. Vera Lúcia Pinto

    janeiro 4, 2012 at 9:53 am

    Gostei de todos os comentarios, mais fico com o Ziraldo sobre a questão do sobrenome Pinto.

    Temos que valorizar nosso sobrenome .

    Eu também já fui muito constrangida por esse sobtrenome mais com o tempo aprendi a valoriza-lo.

     
    • Fernanda Almeida Pinto

      abril 27, 2014 at 8:37 pm

      Eu tbm tinha vergonha. Hj me orgulho. Sou pinto; e meus filhos serão. Não vou deixar pessoas pqnas acabarem com um sobrenome tão importante para a história. Meu avô, meu pai. irá se orgulhar de mim.

       
  10. Silvana Pinto

    janeiro 15, 2012 at 6:16 pm

    “Joana” constrangedor é esse pavor que vc tem do sobrenome Pinto. Senti vergonha sim… mas acabou junto com o fim da minha infância. Quando amadureci jamais abaixei a cabeça para piadinhas.
    Hoje tenho muito orgulho do meu sobrenome.

    Um abraço,
    Silvana Pinto

     
    • Poliana Pinto Lima

      junho 8, 2013 at 11:40 pm

      Concordo plenamente.!

       
  11. andreia

    fevereiro 1, 2012 at 8:36 pm

    Pras meninas e mulheres esse sobrenome é ainda mais constrangedor.Eu também sinto vergonha desse sobrenome,e pra piorar acabei colocando o sobrenome pinto em minhas filhas.Será que posso tirar o sobrenome Pinto?

     
  12. cassia

    fevereiro 1, 2012 at 8:44 pm

    Já sofri muito por causa desse sobrenome,ainda mais tendo o primeiro nome como cassia,então é só tirar o “i” ,e da pra imaginar o que falavam pra mim na escola,e no meu convívio social?

     
  13. Ester Pinto

    março 9, 2012 at 12:19 am

    eu tambem tenho esse sobrenome,mas não sinto vergonha.no começo na hora da chamada eu começava a ficar tremendo mas agora eu nao fico mais,eu tenho 12 anos e lido com isso desde pequena mas eu tenho orgulho do sobrenome PINTO!!!!!!!!

     
  14. Marcos Cesar Barbosa Pinto

    março 14, 2012 at 5:28 pm

    O lamento é que vivemos em um país que inventa nomes para coisas e faz com que nomes sérios e de real valor se tornem vulgar, principalmente as meninas. Porém se todas as pessoas cujos sobrenomes que por um modismo novo coincidir com algo, sair mudando seu sobrenome, vamos nos tornar uma pessoa sem uma verdadeira identidade e árvore genealógica

     
  15. talita

    junho 7, 2012 at 1:15 am

    olha,gente não é fácil para a mulher é um pouco constrangedor, só que já me acostumei, eu gostaria de fazer árvore genealógica da nossa família…
    se vcs poder me ajudar…
    eu me chamo Talita Ribeiro Pinto…
    ate mais…

     
    • Pedro Leon

      agosto 22, 2014 at 12:21 am

      Gostei do seu nome Ribeiro Pinto

       
    • Laumaria Ribeiro Pinto

      janeiro 14, 2015 at 11:52 am

      Oi Talita eu me chamo Laumaria Ribeiro Pinto.
      E tenho vontade de conhecer outras pessoas com o sobrenome Ribeiro Pinto.

       
  16. iana isabela silva pinto

    agosto 13, 2012 at 3:01 pm

    eu tenho orgulho do sobrenome pinto eu fiquei com vergonha é claro no começo! mais agora que descobri que a família pinto é uma das mais antigas e importantes familias de portugual eu sou muito respeitada na escola

     
  17. Maria Celestina

    dezembro 21, 2012 at 3:58 am

    Meu pai JOSÉ DA SILVA PINTO foi muito sábio…. somos uma prole de 12… seis homens e seis mulheres…….. quando questionavam o nome das meninas ele respondia: PINTO SÓ PARA OS HOMENS AS MULHERES SÓ SILVA. Para deixar o nome maior ele complementou com maria ou jose….. tipo… Maria Teresa da Silva……….. Vania José da Silva…

     
  18. Euclides dos Santos Pinto

    janeiro 11, 2013 at 3:28 am

    Também estou atrás de nossas Raízes e já descobri que nosso ancestral data de 1156 de nome Paio Soares Pinto.
    Euclides dos Santos Pinto
    Ariquemes_RO

     
  19. Luana Nunes Pinto

    setembro 27, 2013 at 9:10 pm

    Nossa tenho 30 anos e só agora me ocorreu saber a oringem do meu “PINTO” quando criança sem dúvidas na hora da chamada era o pior.. mas cresci e lido numa Boa , não abaixo nunca a cabeça se me suarem eu logo dou uma resposta pq ninguém é perfeito arrumo rápidinho um “defeitinho” na pessoa e resolvo a questão…

     
  20. ricardo pinto de melo

    outubro 19, 2013 at 2:06 am

    to rindo de mais n sabia que tinha tantos pintos kkkkkkkkk, mais valeu entrei nesse blog casando umas resposta se poderia mudar esse meu sobre nome porque minha família e natural de tocantins e mato grosso os pinto e fazia parte de nossa familia também os pimentas era assim exemplo; alan pinto pimenta de melo nossa falavam que era maior zuaçao de quem tinha esse sobre nome pinto melado com pimenta e nego nas cidades de interior zuava de mais.

     
  21. Marcella PatriciaPinto

    novembro 4, 2013 at 2:36 pm

    O Pinto e um nome muito bonito!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

     
  22. Jose Pinto

    novembro 4, 2013 at 2:38 pm

    esse sobrenome e muito Bonito!!!!!!!!!!!!

     
  23. naiara kinupp da silva pinto

    janeiro 20, 2014 at 7:13 pm

    adoro o meu sobrenome!

     
  24. rebeca da silva pinto

    janeiro 30, 2014 at 4:22 pm

    muito obrigado a todos vcs por falar do sobrenome pinto e eu tenho vergonha brigada principalmente iana isabela silva pinto as aulas tao voltando e eu to com medo do meu nome todo alguem pode falar mais sobre o sobrenome pinto por favor 🙂

     
  25. Alessandra

    fevereiro 26, 2014 at 10:06 am

    Como faço para saber se tenho cidadania através do sobrenome Pinto?

     
  26. Tatiane Cristina Dos Santos Pinto

    maio 4, 2014 at 1:14 am

    Tadinha da Paula, eu tbm já sofri muito com o Pinto. Mas hoje até gosto é diferente eu brinco que Pinto não é nome de Pobre kkk

     
  27. Caroine Guedes Pinto Do Nascimento

    julho 13, 2014 at 3:48 am

    Temos q levantar a cabeça e sermos adulto e não infantil para tirar “sarro” do sobrenome Pinto q eu não vejo nada de mais , sempre compreendi meu sobrenome e não vejo o porque de sentir vergonha sempre levei na boa , tive preconceito mais sempre fui madura para não cometer eu mesma a piada da turma ser a primeira a ser preconceituosa .
    😉

     
  28. Wagner Francisco Pinto

    agosto 6, 2014 at 4:02 am

    Ensinem seus filhos a falar para os amiguinhos que gostam de dar risadinhas do sobrenome PINTO que é para que parem de gozar no PINTO dos pais, pois,normalmente, eles herdam este sobrenome dos pais e não das mães. Vejam como as gozações diminuem.

     
  29. Barney Gumble

    novembro 13, 2014 at 4:07 am

    Deve se orgulhar coisa nenhuma. Se não gosta do nome ou sobrenome, tem que tentar mudar mesmo. Pior é sofrer a vida inteira com um nome que não gosta. Há a justiça para isso, e hoje em dia os juízes e o ministério público são mais tolerantes quanto à retificação do nome civil. Se você conseguir provar que o nome te traz algum prejuízo, há boas chances de conseguir mudá-lo.

     
  30. Rosamairy Pinto

    maio 10, 2015 at 4:40 am

    Nunca soube dessa versão! Sempre soube do cavaleiro retornando da guerra pintado de sangue!! Mas sempre fiquei constrangida,tanto que não registrei meus filhos com esse sobrenome. Hj me arrependo. Separei, e meus filhos não tem meu sobrenome. Como voltei a usar nome de solteira, parece que eles não são meus filhos. Uma pena!

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: